AVISO

PELO MUNDO

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Jovem é preso após agredir a mulher e lesionar o próprio filho

Por volta de 01h30 desta sexta-feira (13/06). A Polícia Militar, através de uma guarnição do Ronda Cidadão,  prendeu Enílton José Barbosa Veras Júnior, 22 anos, no conjunto Betânia I, Bairro Piauí, em Parnaíba.


Júnior foi preso acusado de violência doméstica, danos materiais, crime ambiental, desobediência e resistência. Segundo informou o cabo Farlon, a esposa do acusado, identificada pelo nome de Lorena Araújo Rocha, estava em casa quando seu esposo Enílton chegou agressivo, visivelmente sob efeito de substância entorpecente, e lhe deu um chute na barriga. Ele abriu uma gaveta exigindo dinheiro para comprar bebida e, por não haver, atirou a peça contra Lorena; mas não a acertou. Com a violência do impacto, a gaveta arrebentou e um pedaço de madeira acertou a cabeça do filho do casal de quatro meses vida.

A vítima afirmou a polícia que levou o chute na barriga, porém defendeu que o ferimento na cabeça do filho não foi intencional. O resultado foi uma pequena lesão. Um vendedor que reside na vizinhança, que pediu para não ser identificado, relatou que diante da situação, resolveu ajudar a mulher que estava nervosa, desorientada e com o filho nos braços. Como resposta a ajuda alheia, Enílton atirou pedras no veículo do vendedor, quase lhe acertando. O carro é um Gol de cor preta. O para-brisa ficou danificado e o vidro da porta traseira, destruído.



A guarnição do cabo Farlon iniciou uma perseguição para capturar o agressor que acabou sofrendo um ferimento no rosto por conta da fuga. Os policiais o perseguiram até em casa onde o detiveram. Dentro da residência ainda foram encontradas cinco gaiolas com pássaros silvestres que foram apreendidos. Em seguida, Enílton José foi levado para o (HEDA), onde foi feita uma sutura no rosto. Depois ele foi conduzido para a Central de Flagrantes para ser autuado. Lorena Rocha disse que ia desistir de representá-lo para que não fosse para a penitenciária. Já o vendedor, que teve danos materiais, prosseguiu com a queixa. Este conta que foram necessários quatro pessoas na tentativa de conter o agressor.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS PELO OS COMENTÁRIOS DOS LEITORES