AVISO

PELO MUNDO

PESQUISE E ENCONTRE MAIS CONTEÚDO

terça-feira, 13 de junho de 2017

Homem é assassinado a tiros na porta de casa, em Parnaíba

Rafael Pereira da Silva, 28 anos, foi assassinado na porta de casa com três tiros de pistola .40, na porta de sua casa ontem a noite por volta das 20h30 (12/06) no Conjunto João Paulo II, conhecido CARANDIRÚ no Bairro Mendonça Clark, em Parnaíba. Dois homens em uma moto chegaram e efetuaram os tiros.
                                                (Crédito: Kairo Amaral)

Rafael ainda chegou a ser atendido pelo (SAMU), mas não resistiu aos ferimentos e morreu, sendo encaminhado para o necrotério do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA). Um vigia, que pediu para não ser identificado, informou que o estopim da execução foi o furto de um capacete.
Mas segundo informações da Polícia Militar, Rafael é conhecido por furtos na cidade. Segundo o vigilante, Rafael Silva é irmão de um bandido conhecido como “Diabo Louro” e outro conhecido como “Tripinha”, ambos envolvidos em crimes, sendo que o segundo acusado de homicídios.
Sheila Maria, irmã da vítima, em entrevista ao repórter Kairo Amaral, no Agora da Rede Meio Norte, afirmou que a motivação do crime teria sido a negociata de um capacete. O objeto, segundo ela, teria sido vendido para um vigia do Mercado Municipal de Parnaíba. Ela contou que Rafael teria sido uma espécie de intermediário entre vendedor e o comprador.

Sheila Maria, irmã da vítima (Crédito: Rede Meio Norte)

“De tarde ele discutiu com um rapaz e agente conhece ele como “Gordinho”, que anda em uma moto preta. Os dois são usuários de drogas. Eles empenharam um capacete com um vigia da feira. Esse vigia é o mesmo que compra as 'coisas' que eles roubam. Eles vão lá na [feira] direto vender para os vigias que compram celular, compra capacete e o que aparecer eles [vigias] compram. Ele empenhou o capacete lá, o vigia não quis devolver o capacete, puxou arma para eles que saíram correndo”, contou.
Segundo Sheila, Rafael passou a sofrer ameaças por causa do capacete. “Esse cara ficou ameaçando ele, e aí quando foi ontem aconteceu”, relatou

Nenhum comentário:

Postar um comentário

NÃO NOS RESPONSABILIZAMOS PELO OS COMENTÁRIOS DOS LEITORES